segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Nossa Senhora da Eucaristia

Jesus se torna acessível às pessoas na comunhão

O Papa João Paulo II escreveu o documento Ecclesia de Eucharistia falando da extrema ligação de Nossa Senhora com a Eucaristia. Há um nexo profundo entre Maria Santíssima e a Eucaristia; o próprio Papa João Paulo II afirma que Ela foi o primeiro sacrário do mundo, por essa razão, Ela em tudo tem a ver com Jesus Eucarístico. A primeira coisa que o saudoso Pontífice nos recorda é que Maria não estava presente no momento da instituição da Eucaristia, na Santa Ceia, pois não era o papel dela estar lá, mas através de sua intercessão, realizou-se o milagre da transubstanciação pelo poder do Espírito Santo.

O que faz um homem ser homem? É a beleza física? A cor dos seus cabelos? O formato de sua orelha? Nada disso. O que o faz ser homem é algo que não se vê, é a alma! É a essência de alguém que o faz ser quem é. Assim, quando vemos a hóstia branca, redonda, de diversos tamanhos, não fazemos conta da essência, da substância e é isso que acontece no momento da transubstanciação, ou seja, a transformação da substância vinho e pão para Corpo e Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo.


Jesus se torna acessível às pessoas na comunhão. Todos podem receber a Eucaristia, independentemente de sua condição física ou psicológica. Deus quis que você recebesse o Corpo, a Alma e a Divindade de Cristo. É Jesus, que se esconde e se aniquila através da Eucaristia.
Só há um caso em que o Senhor não está na hóstia: é quando o trigo ou o vinho se estragam, deixando de ser pão e vinho, não tem como ser Jesus. Jesus não “está” no pão, Jesus é o Pão Consagrado. Quantas vezes, Ele entra na boca de um bêbado e até de alguém que não está preparado para recebê-Lo na comunhão.

Quando compreendermos o amor de Jesus por nós, nosso desejo pela Eucaristia será maior. Hóstia significa “vítima oferecida em sacrifício”. Cristo deu o poder aos sacerdotes para consagrarem a substância do pão e do vinho em Corpo e Sangue d’Ele por inteiro, é a palavra de Cristo pelo sacerdote. O sacramental é aquilo que depende de nossa fé; mas, o sacramento é diferente, pois, por exemplo, no sacramento do batismo a criança não precisa ter fé para acontecer a graça, pois é Deus quem opera.

Todos nós conhecemos a passagem bíblica que narra as Bodas de Caná (cf. Jo 2,1-12). 

Naquele momento, o Senhor mudou tanto a aparência como a substância do líquido, diferentemente do que acontece durante a consagração, na celebração da Santa Missa. A essência do trigo é o próprio Corpo de Cristo; a essência do vinho é Seu próprio Sangue.

Assim como Jesus se fez presente no seio da Santíssima Virgem Maria durante a gestação, quando O recebemos na Hóstia Consagrada, Ele está presente dentro em nós. Então, como Maria, podemos cantar o “Magnificat”.


Nosso Senhor Jesus Cristo se encarna no corpo de cada um de nós, também com o desígnio de nos salvar. Ele tem uma paixão enorme pela nossa essência, a nossa alma, por isso, tenta de todas as maneiras salvá-la. Diante disso, cabe a nós olharmos para Cristo, na Eucaristia, com a mesma adoração que Isabel recebeu Maria, quando grávida, ao visitá-la (cf. Lc 1,39-56).

Assim como a Igreja e a Eucaristia não se separam, a Virgem Maria e a Eucaristia também não se separam. Quem entra na comunhão com Cristo, entra na escola de Maria, pois Ela tem muito a nos ensinar!

Prof. Felipe Aquino



fonte:http://cleofas.com.br/nossa-senhora-e-a-eucaristia/
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Capela das Aparições 



"- O Terço da Eucaristia dá grande Glória a DEUS, e grande Alegria ao Meu Coração Imaculado, mas... se querem dar mais Glória a DEUS ainda, e mais 'felicidade' ao Meu Coração, rezem a oração das contas pequenas assim:


" Graças e louvores sejam dados 'por meio de Maria' a todo momento, ao Santíssimo e DIVINÍSSIMO Sacramento..."

Eu ficarei particularmente reconhecida, com aqueles que Me Honrarem mais, através desta oração, e prometo lhes obter 'Graças especiais' do Meu Filho Jesus para as suas almas... e o Meu Filho, por SUA vez, recompensará com Graças ainda maiores, aqueles que Honrarem a SUA Santíssima MÃE por meio desta invocação, junto a ELE...

(Rezar de joelhos)


MISTÉRIOS

1- Nosso Senhor alimenta uma multidão de 5 mil pessoas( no deserto, com os pães e peixes que multiplicara).

2- Nosso Senhor promete a Eucaristia dizendo: 'EU SOU o Pão VIVO descido do Céu.'

3- Nosso Senhor alimenta uma multidão de 4 mil pessoas (no deserto, com os pães e peixes que multiplicara).
4 - Nosso Senhor institui a Santíssima Eucaristia na Última Ceia(na noite da Quinta-feira Santa).
5 - Mistério da Esperança: Contemplemos a promessa do TRIUNFO do REINO Eucarístico de Jesus, unido ao TRIUNFO do Imaculado Coração de Maria 
Santíssima.


INÍCIO

nas 3 primeiras contas

"Meu DEUS, eu creio, adoro, espero e amo-VOS. Peço-VOS perdão por aqueles que não crêem, não adoram, não esperam e não VOS amam."

CREDO



Nas contas grandes

"Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo, eu VOS adoro profundamente.

Ofereço-VOS o Preciosíssimo Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Nosso Senhor Jesus Cristo, presente em todos os Sacrários da Terra, em reparação pelos ultrajes, blasfêmias, sacrilégios e indiferenças com que ELE mesmo é ofendido, e peço-VOS, pelos merecimentos infinitos do SEU Santíssimo Coração, e pela intercessão do Imaculado Coração de Maria, a conversão de todos os pobres pecadores.
Meu DEUS, eu creio, adoro, espero e amo-VOS. Peço-VOS perdão por todos aqueles que não crêem, não adoram, não esperam e não VOS amam."


Nas contas pequenas

"Graças e louvores sejam dados 'por meio de Maria' a todo momento, ao Santíssimo e DIVINÍSSIMO Sacramento"

No fim de cada Mistério

“Glória ao Pai..”
"Ó Maria, Mãe da Eucaristia, fazei que eu ame o vosso Filho Jesus presente no Sacrário, sem cessar, noite e dia.
Bendito e louvado para sempre seja o Santíssimo Sacramento."

Nas 3 últimas contas
“DEUS Santo, DEUS Forte, DEUS imortal, tende piedade de nós e do mundo inteiro.”

ORAÇÃO FINAL

“Ó Jesus, sabemos que estás realmente presente no Santíssimo Sacramento do Altar.

Nós desejamos consolá-LO pelos sacrilégios e pecados com que és ofendido neste Sacramento Admirável.

Nós nos unimos aos Coros dos Anjos, para adorar-VOS.

Nós nos unimos aos Coros dos Santos, para adorar-VOS.
Nós nos unimos com toda a Igreja, para adorar-VOS.
Nós VOS oferecemos esta oração em reparação pelos pecados, sacrilégios e blasfêmias com que És ofendido.
Louvados sejas para sempre. AMÉM.”


Se vós Meus filhos, todos os dias Me seguirdes pela estrada do bem, do amor, da oração, do sacrifício e da penitência que Eu vos apontei e à qual vos chamei, então, vós triunfareis Comigo e com o Coração Eucarístico de Jesus. E então Meus filhos, Eu vos poderei introduzir seguramente no novo tempo, na era nova do Triunfo dos Nossos Corações Unidos.

Vinde a Mim! Voltai ao Meu Coração, deixai-vos formar por Mim na direção da santidade e Eu vos tomarei em Meus braços e vos conduzirei.


http://apelodoceu.blogspot.com.br/2012/02/terco-da-eucaristia-revelado-por-nossa.html

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~



Maria, de modo especial, é o templo de Deus por excelência, ela é a Arca da Aliança. Ela trouxe em seu seio imaculado, o próprio Filho de Deus. De tal forma amou o Pai e guardou as palavras do seu Filho que, o Filho e o Pai vieram a ela e nela fizeram sua morada. Ao concebermos Maria como habitação do Sagrado, compreendemos o quanto Deus nos ama, apesar de nossa condição frágil.


É impossível nos aproximarmos de Maria sem nos aproximarmos de Jesus. Maria nos leva a Cristo. Junto de Maria somos banhados pela luz do Espírito Santo que a cumulou de graça. Em toda a Sagrada Escritura não há mulher que tenha sido agraciada dessa maneira a ponto de ter sido convidada para ser a mãe do Filho de Deus. São Lucas nos relata: “O Altíssimo te cobrirá com sua sombra” (Lc 1, 34). Aqui, o evangelista nos apresenta Maria como uma nova tenda do encontro de Deus com a humanidade. Coberta pela sombra do Altíssimo, Maria se torna o santuário onde Jesus toma imagem visível.

Ligada ao mistério eucarístico que mereceu que o Papa João Paulo II a chamasse de “Mulher Eucarística”



Em Maria encontramos o primeiro tabernáculo que Jesus habitou por nove meses. Em Maria, Deus encarnado visita seu povo. Entre todos os santos, a santíssima Virgem Maria resplandece como modelo de santidade e de espiritualidade eucarística. Maria está de tal modo, ligada ao mistério eucarístico que mereceu que o Papa João Paulo II a chamasse de “Mulher Eucarística”. Ela viveu este espírito eucarístico antes que o Sacramento da Eucaristia fosse instituído por Jesus, isto pelo fato de ter oferecido seu seio virginal à encarnação do Verbo de Deus. Logo após o nascimento de Jesus, ela realizou um gesto puramente eucarístico e ao mesmo tempo, eclesial: apresentou o Menino Jesus aos pastores, aos magos e ao sumo-sacerdote no templo em Jerusalém; o fruto bendito de seu ventre apresenta-o ao povo de Deus e aos gentios para que o adorassem e o reconhecessem como o Messias, o próprio Filho de Deus.



Para ser como Maria, Mulher Eucarística, devemos transformar a nossa vida que deve ser toda ela eucarística. O livro dos Atos dos Apóstolos nos refere que, após a ascensão do Senhor ao céu, os apóstolos voltaram de novo ao Cenáculo, onde costumavam se reunir (At 1, 12-13). A Mãe de Jesus estava ali presente no seio da Igreja. Lucas, o autor dos Atos, não poderia deixar de anotar esse fato: Maria está presente no instante em que vai resplandecer a Igreja. A Mãe de Jesus, que estava com os apóstolos no desabrochar da Igreja no dia de Pentecostes, continuava no meio deles, participando da fração do pão. A Eucaristia, que por assim dizer, viera dela, que tem com ela relação e origem, era seu alimento de cristã, que caminhava com a Igreja.



Igreja e Eucaristia são inseparáveis. Não há Igreja sem Eucaristia, porque não há Igreja sem sacrifício de Jesus que se renova, como não há Igreja sem encarnação de Jesus que se prolonga no tempo. A peregrinação da Igreja se faz com a Eucaristia e pela Eucaristia, e com Maria, assunta ao céu, isto é, inseparável da mediação de Maria no céu.



O teólogo René Laurentin, resume assim a participação de Maria Santíssima na Eucaristia:



1º) A participação de Maria no mistério da Eucaristia corresponde, em primeiro lugar à participação que ela teve na Encarnação do Verbo de Deus. O Corpo que recebemos na Hóstia é o mesmo corpo daquele que nasceu de Maria. Esse corpo, nascido de uma mulher é o Corpo de Deus!

2º) A participação de Maria no mistério do Santo Sacrifício corresponde à sua participação no sacrifício da cruz. A presença de Maria junto à Missa corresponde à sua presença no Calvário. Como consequência, é certa a universal intercessão de Maria junto ao Santo Sacrifício, a Missa.

3º) As ligações de Maria com a Eucaristia se prendem, enfim, ao fato de que a Mãe de Deus participou na fração do pão na Igreja de Pentecostes. Ela é o modelo mais perfeito e mais concreto da comunhão do Corpo de Cristo.



4º) A Igreja, povo de Deus que está a caminho, vive da Eucaristia e pela Eucaristia, fruto do seio virginal de Maria e estritamente unida à sua oblação materna no Calvário. Por isso, é impossível separar o culto da Eucaristia do culto de Maria.



Cada vez mais devemos enfatizar na caminhada de fé do povo de Deus estes dois mistérios vitais para a Igreja: Cristo Eucarístico e sua Mãe medianeira junto da Eucaristia.

Pe. Jalmir Carlos Herédia
Diretor Espiritual do MESC
fonte:http://www.a12.com/santuario-nacional/formacao/detalhes/nossa-senhora-a-mae-da-eucaristia

Nenhum comentário:

Postar um comentário