sábado, 13 de agosto de 2016

Nossa Senhora da Boa Hora

Nossa Senhora da Hora ou Nossa Senhora da Boa Hora ou Nossa Senhora do Parto ou Nossa Senhora do Bom Parto é uma devoção mariana, invocada para interceder nos instantes das maiores aflições: para a cura das doenças do corpo e da alma, e especialmente na hora do parto, protegendo a vida das mulheres grávidas e dos bebes, e também na hora da morte.

A devoção à Nossa Senhora da Hora ou da Boa Hora é invocada para interceder nos instantes das maiores aflições: para a cura das doenças do corpo e da alma, e especialmente na hora do parto, protegendo a vida das mulheres grávidas e dos bebes.

O parto sempre foi um momento delicado para a mulher e a família, principalmente no tempo em que a medicina não oferecia as condições atuais para proteger a mãe e a criança.

Nossa Senhora da Hora é Padroeira da Freguesia homônima, do Conselho de Matosinhos, próxima da cidade do Porto, em Portugal.

Ela possui esse nome graças à fé que sua população sempre dedicou à Santa Padroeira.

E que, por isso, pacificamente não aceitou a mudança do nome do local.

Antes do século XVIII, essa Freguesia era apenas uma aldeia, com uma única 'venda' abastecida de gêneros alimentícios, tecidos, ferragens, remédios e outras miudezas.

Assim é que vivia o povo simples do local conhecido como povoado da Senhora da Hora.

A Capela de Nossa Senhora da Hora foi construída por desejo de Aleixo Francisco, em l514.

Ele escolheu um local do Monte do Viso, onde existia uma fonte natural com sete bicas, conhecida como: Mãe das Águas.

Logo a devoção se espalhou entre o povo que a elegeu para sua Padroeira.

A grande fé dedicada à Senhora da Hora acabou recaindo até na água das sete bicas, que passou a ser usada num ritual singular criado por eles.

Devido a proximidade com a cidade do Porto, a Vila 'da Senhora da Hora' se desenvolveu e sua população cresceu.

Das terras mais distantes do país acorriam inumeráveis peregrinos àquela Capela, para colocarem aos pés da Virgem as ofertas prometidas em horas difíceis.

No inicio de 1932, foi criada a Freguesia da Senhora da Hora.

Desde 1968, a Capela se tornou Santuário da Padroeira.
A sua festa anual é celebrada na quinta-feira da Ascensão, uma data móvel- Quinta feira da Ascensão (40 dias depois da Páscoa).

A região da Gafanha é belíssima, banhada por rio e por mar em toda a sua extensão.
O povo muito religioso começou a se referir ao local como Gafanha da Boa Hora, em homenagem à sua Padroeira.
A imagem era a mesma da Virgem da Hora, mas venerada pelos antepassados com o título de Senhora da Boa Hora, pois era preciso 'boa hora' para partir e chegar da pesca;
para as mulheres prestes a serem mães;
e porque todos desejam deixar este mundo com o abraço da Mãe, e dessa forma ingressar na glória eterna de Cristo Jesus.

O culto à Nossa Senhora da Hora ou da Boa Hora está tão arraigado no coração do povo português, que foi introduzido com esses títulos em todas as colônias do reino.

No Brasil, começou em Salvador, através de um missionário natural de Gafanha da Boa Hora, que adquiriu uma imagem semelhante à Padroeira de sua cidade natal e começou a difundir o culto à Nossa Senhora da Boa Hora.

Em Olinda, Pernambuco, se encontra a mais antiga igreja dessa devoção construída no solo brasileiro.

Entretanto, esse título mariano nomeia muitas localidades do país, das quais a Virgem da Hora e também a padroeira.

Oração a Nossa Senhora da boa hora
( PARA UM BOM PARTO PARTO)

Ó Maria Santíssima, vós, por um privilégio especial de Deus, fostes isenta da mancha do pecado original, e devido a este privilégio não vivenciastes as surpresas da maternidade, nem o tempo da gravidez e nem o parto.

Mas compreendeis perfeitamente as angústias e aflições de todas as mulheres que se tornam mães, especialmente nos momentos de incerteza do sucesso ou insucesso do parto.

Olhai para mim, vossa serva, que venho sofrendo angústias, agora que o parto se aproxima.

Dai-me a graça de ter um parto feliz.

Fazei com que meu bebê nasça com saúde, forte e perfeito. Eu vos prometo orientar meu filho sempre pelo caminho certo, o caminho que o vosso Filho, Jesus, traçou para todos os homens, o caminho do bem.

Virgem, Mãe do Menino Jesus, agora me sinto mais calma e mais tranqüila, porque conto com vossa maternal proteção.

Nossa Senhora do Bom Parto, rogai por mim!


http://rezairezairezai.blogspot.com.br/2011/08/nossa-senhora-da-boa-hora.html

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Nossa Senhora da Boa Hora

Este orago se parece muito com o de Nossa Senhora do Bom Sucesso, pois sua imagem é invocada, tanto para proteger os devotos no momento da morte, proporcionando-lhes uma “boa hora”, como para pedir à Mãe de Deus proteção para as mulheres grávidas, a fim de serem felizes em seus partos, tendo portanto uma “boa hora” ao darem à luz seus filhos.
Existem várias igrejas dedicadas a esta invocação no Nordeste do Brasil, sendo as mais famosas as de Aracaju e Maruim, em Sergipe, cuja festa é muito popular e o santuário de São Luís do Maranhão, fundado pelo ordenança Manuel de Azevedo, que mandou fazer também uma bela imagem de madeira para colocar sobre o altar-mor.
A respeito do início deste culto no Brasil, Frei Agostinho de Santa Maria conta que começou em Salvador. Havia em uma nau de mercadores, que fazia o trajeto entre a Bahia e a cidade do Porto, uma efígie de Nossa Senhora, no nicho da popa. Em uma viagem de volta a Portugal, devido a grande tormenta, o navio naufragou na barra do Porto, despedaçando-se nos rochedos.
A imagem foi dar à praia, rolando sobre as areias. Em uma “boa hora” saiu uma mulher em direção à mesma praia a fim de buscar alguma lenha, que o mar costumava jogar sobre a areia. Surpreendida, encontrou a estátua de Maria, que carregou como pode e levou-a para a sua casa. Pensando no que faria com ela, resolveu mandá-la para o Brasil, onde poderia vendê-la por um bom dinheiro. Conhecia na Bahia um senhor natural do Porto, Manuel Gonçalves dos Reis, e a ele remeteu a escultura para que a vendesse.
Ora, Manuel dos Reis era muito amigo de um padre agostiniano, Frei Bernardo da Conceição, que se interessou pela imagem, devido à sua semelhança com a Senhora da Boa Hora venerada em seu convento em Lisboa e por isso deu-lhe este titulo.
A sagrada efígie dos agostinianos descalços da capital portuguesa teve uma interessante história, narrada pelo citado historiador mariano Frei Agostinho, que pertencia àquele mosteiro. Dizia ele que o local fora anteriormente ocupado pelos padres irlandeses, fugidos de seu país em conseqüência das perseguições contra os católicos, em 1630, e depois pelos sacerdotes da Congregação do Oratório, de São Filipe Neri. Quando os agostinianos ali se estabeleceram, como não possuíam uma efígie de Maria para colocarem sobre o altar, recorreram aos devotos para emprestarem alguma, até que pudessem mandar fazer uma nova. Um dos paroquianos, Francisco Macrel, possuía uma bonita imagem em seu oratório c levou-a para a igreja. Quando lhe perguntaram o nome, disse que era Nossa Senhora da Boa Hora. Os padres acharam um bom presságio, julgando ser “boa hora” para a família descalça, e assim deram esse título ao convento, Fizeram mais tarde uma escultura nova e a velha foi colocada na sacristia, onde era muito venerada pelas senhoras da nobreza, que a tomaram como madrinha de seus filhos e lhe faziam novenas pedindo felizes sucessos em seus partos.

O título de Nossa Senhora da Boa Hora despertou interesse por parte dos portugueses, que já o conheciam em templos de sua terra natal, apesar da disputa com os devotos de Cachoeira, que desejavam levar para sua vila a imagem encontrada na praia do Porto, Frei Bernardo da Conceição conseguiu que seus amigos de Salvador adquirissem a efígie, para que ela não saísse daquela cidade.
A devoção divulgou-se tanto, que em 1689 foi constituída a irmandade, que festejava sua padroeira no dia da Assunção, com grande festa. Provavelmente alguns membros desta confraria levaram seu culto para o Maranhão e para Sergipe, onde Nossa Senhora da Boa Hora é venerada não só pelas futuras mães, que desejam assegurar a vida terrena de seus filhos, como por todos aqueles que imploram a proteção da Virgem Maria para defendê¬-los em sua última hora, encaminhando-os à glória de Deus.
http://www.a12.com/santuario-nacional/formacao/detalhes/nossa-senhora-da-boa-hora

Nenhum comentário:

Postar um comentário